Polícia Civil detona 300 kg de dinamite em garimpo onde jovem e empresário morreram após explosão; vídeo

130 0

Do: Olhar Direto

Foto: Reprodução

Os cerca de 300 kg de explosivos encontrados onde morreram Daniella Trajano Dalffe, de 28 anos e o empresário Mario Lucier Caldeira, de 49 anos, presidente da Cooperativa dos Garimpeiros, foram detonados pela Gerência de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil. A morte das duas vítimas ocorreu na madrugada de sexta-feira (21), enquanto os artefatos eram manuseados.

Um vídeo, feito por drone, mostra o momento em que os explosivos foram detonados, de forma segura, pela equipe especializada da Polícia Civil.

Ambos os corpos foram encontrados carbonizados devido à explosão.  Para que fosse possível a retirada dos restos mortais, a Gerência de Operações Especiais (GOE) de Cuiabá foi acionada para retirar as explosivos do local.

A Polícia Civil deve abrir inquérito para apurar as condições do garimpo e as reais causas das explosões.

Além dos dois mortos, três pessoas foram encaminhadas por testemunhas para o Hospital Municipal com queimaduras de primeiro, segundo e terceiro grau. O estado de saúde dessas vítimas não foi informado.

Dani Dalffe trabalhava na empresa da família, Arcompeças, que atua há mais de 15 anos em obras mineradoras, PCHs, construtoras, barragens, entre outras. Seu velório acontece neste sábado (21), às 10 horas, na Capela Jardins (Sala das Hortências).

Daniella era uma das poucas mulheres atuando como bláster no país, termo utilizado para denominar pessoas que possuem liberação para manusear explosivos.