Mãe de aluno dá tapa em rosto de policial, agride cinco professoras e as ameaça de morte

129 0
Do: Olhar Direto
Foto: Reprodução

Uma mulher de 41 anos de idade, que não teve a identidade divulgada, foi presa na última terça-feira (10) após agredir com um tapa no rosto um policial militar e ameaçar matar cinco professoras da Escola Municipal Alegria do Saber, no bairro Setor D, em Querência (963 km de Cuiabá). O episódio ocorreu após ela ser chamada para uma reunião onde o tema era o comportamento do filho na unidade escolar.

De acordo com a Polícia Militar, os agentes da corporação receberam uma ligação por volta das 18h. Na chamada, a diretora da escola relatava que a mãe do aluno estava alterada, xingando e tentando agredir ela e outras funcionárias da unidade de ensino.

No local, os policiais encontraram as funcionárias da escola, que informaram que a suspeita já havia deixado o estabelecimento. Os militares, então, se deslocaram até o endereço da casa da mulher. Na chegada, os agentes viram a suspeita descendo do seu carro.

Durante a abordagem da suspeita, ela foi questionada sobre o fato que teria acontecido na escola, porém, nervosa, ela passou a desacatar a equipe de militares. Os policiais, por sua vez, solicitaram que ela os acompanhasse até a delegacia para prestar esclarecimentos, mas ela se recusou.

Um dos filhos da suspeita que estava no local foi solicitado pelos militares para prestar apoio na sua condução até a delegacia, mas ela continuou recusando. Na ocasião, ela disse que só sairia do local presa. Dito isso, ela partiu na direção do policial e o agrediu com um tapa no rosto, momento em que foi presa.

Não gostou de reclamações sobre o filho

As vítimas, no caso as funcionárias da escola, relataram que a mulher teria sido chamada na escola para conversar a respeito do filho. Conforme a professora passou a relatar algumas situações enfrentadas com o aluno, a mulher ficou nervosa e tentou agredir as professoras, momento que foi imobilizada pelo filho mais velho.

Mesmo imobilizada, ela continuou xingando as professoras. Entre os insultos, ela chamou as professoras de “vagabundas”, “sem vergonhas”, entre outros. Além disso, ela ainda ameaçou de morte as funcionárias da escola. As profissionais estão com medo, devido a suspeita apresentar comportamento agressivo, conforme informou a polícia.

A mulher foi presa e deve responder por desacato, lesão corporal e ameaça.